domingo, 31 de dezembro de 2017

2017, último dia...

Pau Storch Photography
2016 foi o ano da maternidade. O ano em que estive grávida, pari, fiquei de molho. Foi um ano de doçura, de mimo, de vida lá fora em suspenso.
Ao contrário, 2017 foi a transição à bruta. Foi o ano do regresso ao trabalho, o ano que o meu bebé foi para a creche à pressa, o ano das viroses a torto e a direito, o ano das novas rotinas numa família ainda mais numerosa. E também foi o ano em que mudei de funções no trabalho e em que de uma vida em suspenso lá fora, passei para a roda viva da vida, a girar incessantemente sem que a consiga parar sempre que preciso.
Não sei como vai ser 2018. Antevejo muitos desafios, mas acredito que o maior deles todos será este equilíbrio entre a minha vida rica de dentro e a de fora, exigente, rápida, esmagadora. 
Que este novo ano me ensine ainda mais coisas sobre mim própria. E que me saiba pôr no lugar, se precisar. Docemente.

[feliz 2018 para todos!]

4 comentários:

Anónimo disse...

Um bom Ano de 2018, muita saúde! Com calma tudo se consegue. Beijinhos

nat. disse...

Bom 2018!
Sem perder a capacidade de parar e respirar fundo, sempre que for preciso!
Beijinho e obrigada pela inspiração!

Anónimo disse...

Em 2016 parece 20 anos mais nova...

ML disse...

Bom ano. :)